OUTRAS NOTÍCIAS

Fiscais sanitários lutam por reconhecimento da carreira

Capacitados pelo governo estadual para atuarem na fiscalização sanitária, servidores tanto do Grupo Saúde quanto do Administrativo estão exercendo a função sem que ela seja reconhecida como carreira. Na quinta-feira (26) um grupo de representantes desses trabalhadores, dos municípios de Jequié e Paulo Afonso, esteve em Salvador com a presidente do Sindsaúde-Ba, Ivanilda Brito, para defender a regularização da situação funcional, já que os profissionais exercem a atividade percebendo apenas uma gratificação irrisória como complementação salarial.

Acompanhados por Ivanilda os servidores estiveram na Procuradoria Geral do Estado, onde será agendada audiência para discutir os trâmites legais do processo de criação da carreira, via projeto de lei. Em seguida foram ao gabinete do deputado estadual Bira Coroa, na Assembleia Legislativa, para pedir apoio à causa junto ao governo estadual. O parlamentar se comprometeu a agendar audiência com a Casa Civil para mostrar a necessidade de regulamentação da função.

Em todo o estado, segundo eles, cerca de 20 servidores administrativos atuam na fiscalização sanitária. Já existe um movimento por parte dos fiscais sanitários do Grupo Saúde para o reconhecimento da carreira, mas que exclui os administrativos. “Defendemos que a solução seja encontrada para todos os servidores que exercem a atividade, independentemente do grupo a que pertencem”, frisou Ivanilda Brito.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.