OUTRAS NOTÍCIAS

Poema em homenagem ao Dia da Mulher: Igualdade – por Zequinha Reis

IGUALDADE

SEU PAPEL NA CONSTRUÇÃO DA HISTORIA

JÁ MUDOU, MAS TEM QUE MUDAR MAIS;

DIREITOS E DEVERES SEMPRE IGUAIS;

NÃO TER UMA VIDA IRRISÓRIA;

TER UMA VIDA COM ACERTO E VITÓRIA;

SE GOSTAR SERÁ UMA COZINHEIRA;

FAZENDO O QUE QUER NA SUA VIDA;

SE QUISER SERÁ CAMINHONEIRA.

 

SEJA MENINA, IDOSA OU ADOLESCENTE;

ELA QUER AMAR E SER AMADA;

DE MODO GERAL SER RESPEITADA;

SER VISTA DE MODO DIFERENTE;

UM TRATAMENTO CONSCIENTE;

SEM FALAR DE RAÇA OU DE COR;

NUM SENTIMENTO DE IGUALDADE;

DAR A TODAS O MESMO VALOR.

 

O JEITO DIMINUTIVO DE CHAMAR;

ANINHA, LUCINHA E TEREZINHA;

CARMINHA, ZEFINHA E MARIINHA;

NÃO É PRA DESQUALIFICAR;

POR PRA BAIXO OU MINIMIZAR;

DEVE SER TRATADA DE OUTRO JEITO,

AMAR, PROTEGER E DAR CARINHO;

RESPEITAR A QUEM DOA COLO E PEITO.

 

Poema em homenagem ao Dia das Mulheres, de autoria de Zequinha Reis – auxiliar de enfermagem da Unidade de Saúde da Família do município América Dourada.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.