DESTAQUES

Sindsaúde participa de 1ª Conferência Estadual de Vigilância da Saúde e denuncia desmonte do SUS

site1A implantação de ações que promovam o fortalecimento do SUS foi a tônica das discussões da 1ª Conferência Estadual de Vigilância da Saúde, que aconteceu entre os dias 6 e 9 de novembro, no Hotel Fiesta, em Salvador.

A diretoria do Sindsaúde, representada pelo presidente e conselheiro estadual de Saúde Silvio Roberto dos Anjos e Silva, pela vice-presidente Tereza Deiró e a diretora Ivanilda Brito participou do evento que reuniu mais de 1.200 profissionais da área de saúde e vigilância em saúde de todo o Estado.

O eixo central da conferência que orientou as discussões foi “Vigilância em Saúde: Direito, Conquista e Defesa de um SUS Público de Qualidade”.
O objetivo principal da Conferência é que a promoção, proteção e prevenção ocupem no SUS o mesmo patamar e recebam a mesma importância que a recuperação e a assistência em saúde.

site2Durante o evento, a diretoria do Sindsaúde distribuiu uma carta aberta aos participantes destacando a importância da Vigilância em Saúde para o fortalecimento do SUS e garantia dos direitos dos trabalhadores. No documento, a entidade também denuncia a política de desmonte e a privatização do SUS adotada pelo governo federal e que também vem sendo consolidada na Bahia, através da gestão do secretário da Saúde Fábio Vilas-Boas.

O Sindsaúde-Ba denunciou também as condições de trabalho precárias às quais os servidores da saúde vêm sendo submetidos. O déficit de pessoal e a falta de educação permanente e a carência de material que transformam a assistência em saúde numa atividade de risco para servidores e população.

O presidente do Sindsaúde Silvio Roberto dos Anjos e Silva participou da comissão organizadora do evento e integrou a mesa que debateu os quatro eixos temáticos: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS; Responsabilidades do Estado e dos Governos com a Vigilância em Saúde; Saberes, Práticas, Processos de Trabalho e Tecnologias na Vigilância em Saúde e Vigilância em Saúde participativa e democrática para Enfrentamento das Iniquidades Sociais em Saúde.
site3No seu pronunciamento, Silvio fez uma critica à postura do governador Rui Costa  em relação ao tratamento dado aos servidores públicos do estado da Bahia, em especial do da saúde. O governador não atende à pauta de reivindicação da categoria e descumpre decisões judiciais favoráveis aos trabalhadores da saúde como o pagamento da URV e o retorno da insalubridade.

A vice-presidente Tereza Deiró e a diretora Ivanilda Brito integraram a coordenação do evento e foram facilitadoras e coordenadoras de grupos de trabalho. Durante a conferência, elas se reuniram com servidores da saúde da capital e do interior para ouvir as principais demandas dos trabalhadores e também esclarecer sobre as atividades e ações do Sindsaúde.

Foram debatidas 168 propostas, 98 delas de âmbito estadual e 70 nacional. Doze foram escolhidas após votação para serem enviadas para a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, a ser realizada no mês de dezembro, em Brasília. O restante das contribuições servirá para formulação da Política Estadual de Vigilância em Saúde. Também foram eleitos os 76 delegados que representarão a Bahia na conferência nacional.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.