DESTAQUES

Governador trata de forma discriminatória trabalhadores(as) da Saúde

Governador, não discrimine o trabalhador (a) da saúde!Os trabalhadores e trabalhadoras da Saúde foram surpreendidos no dia 7 de novembro, terça-feira, por anúncio feito pelo governo sobre aumento salarial para as polícias Militar, Civil e Técnica, além do Corpo de Bombeiros. Anunciou também reajuste para os profissionais da Educação, através do projeto de lei de reestruturação da carreira. Segundo o governador, será de 14% para os profissionais da Educação e de 6% a 10% para policiais civis e militares, a depender da patente.

O Sindsaúde-Ba, sempre na luta pelos direitos dos trabalhadores(as) e pela isonomia salarial e de tratamento, reconhece a importância de todas as categorias de servidores públicos do estado, entretanto não aceitamos tratamento discriminatório, anunciado pelo governador do estado, visto que, historicamente, a mensagem de reajuste atende linearmente todos os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público estadual.

A Saúde do Estado, atualmente, conta com grande déficit de profissionais, sem previsão de realização de concurso público, com muitos hospitais privatizados/terceirizados, com sucateamento de várias unidades de Saúde e sem condições dignas de trabalho, tanto na capital como no interior do estado.

O Sindsaúde-Ba critica a atitude do governador Rui Costa que, por quase dois anos, não recebe o sindicato, embora ofícios com pauta de reivindicações tenham sido enviados. Assim, a diretoria da entidade, junto aos servidores (as), entende, diante do anunciado, a urgência de que o governador receba a representação da categoria, a fim de tratar do reajuste dos trabalhadores(as) da Saúde, inclusive da área administrativa, que não conta com concurso publico há 25 anos, bem como da pauta emergencial protocolada na data de 27 de outubro do ano em curso.

Grande parte da categoria se encontra com o salário base de R$ 788, portanto abaixo do mínimo. Questionamos ao governador se será necessário movimento de greve, que tanto compromete a assistência à população, para que os trabalhadores e trabalhadoras da Saúde sejam ouvidos? O Sindsaúde continua lutando para que todos os servidores(as) da saúde sejam contemplados com o reajuste linear, inclusive os aposentados.

Mobilizar a categoria para o enfrentamento da situação atual é imprescindível – Com a luta avançaremos e seremos fortes!

 

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.