DESTAQUES

Sindsaúde cobra do governador e secretário da Saúde apuração de assédio moral praticado pelo diretor do HGE

assedioO Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia (Sindsaúde-Ba) encaminhou ofício ao governador Rui Costa e ao secretário da Saúde do Estado Fábio Vilas-Boas solicitando urgência na apuração da gravação que circula nas redes sociais e nos grupos de Whatsapp, na qual o diretor do Hospital Geral do Estado (HGE) André Luciano Santana de Andrade intimida de maneira agressiva trabalhadoras da unidade e critica o comportamento funcional dos servidores do Hospital do Roberto Santos com palavras pejorativas.

Na gravação, o diretor conversa de forma autoritária e descontrolada com trabalhadoras que teriam sido transferidas do Hospital Roberto Santos para o HGE. Gritando e batendo na mesa, ele demonstra irritação com a forma com que uma delas teria se comportado ao entrar no elevador na sua presença.

“Você hoje foi muito mal educada. Não é porque o elevador tem a preferência da subida, se eu não saio do lado, você empurrava o carro em cima de mim (sic). Eu rezei para o carro não encostar em mim, porque eu não ia dar no carro não (sic). Esta casa não é a esculhambação do Roberto Santos. Se vocês vieram com os vícios de lá, esqueçam se querem continuar trabalhando aqui”, ameaçou.

No áudio, a trabalhadora acusada pelo diretor tenta se defender, mas o gestor continua as ameaças e se mostra ainda mais agressivo. Outra funcionária presente na reunião teve uma crise de choro e precisou ser acalmada pelas colegas. “Quem é que paga o salário de vocês, querida?”, questionou o diretor, que bate na mesa, dando continuidade ao show de horrores e de humilhação.

O Sindsaúde já conversou com servidores do HGE, mas ainda não conseguiu identificar as trabalhadoras envolvidas no caso. O sindicato já havia recebido denúncias de outros servidores do hospital a respeito de casos de agressões verbais e assédio morais praticados pelo diretor da unidade que foram levadas ao conhecimento do secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, em audiência realizada no dia 24 de maio deste ano, cobrando apuração e as medidas cabíveis.

A direção do sindicato repudia o ocorrido justamente no momento em que a Secretaria de Saúde do Estado está realizando o Encontro Estadual “Gestão e Humanização do Trabalho na Saúde no SUS-BA. “Recebemos com muita indignação e perplexidade a notícia dessa prática desrespeitosa, vindo do gestor de um hospital, instituição que deveria primar pela ética, solidariedade e humanização.  Fatos como esse merecem o repúdio de toda a sociedade”, lamentou o presidente do Sindsaúde-Ba, Silvio Roberto dos Anjos e Silva que encaminhou moção também a todas as entidades representativas dos profissionais de saúde.

Ouça áudio abaixo

Compartilhe!

Uma resposta a Sindsaúde cobra do governador e secretário da Saúde apuração de assédio moral praticado pelo diretor do HGE

  1. Pingback: Sindsaúde-BA cobra apuração de assédio moral praticado pelo diretor do HGE | Secir