OUTRAS NOTÍCIAS

Recital de poesia emociona servidores

Fotos: Carlos Américo Barros

 

Um dos momentos de maior emoção do IX Congresso dos Trabalhadores da Saúde foi o recital de poesia de Jocélia Fonseca, com mensagens de elevação da autoestima das mulheres, sobretudo das mulheres negras. Ela declamou Mulheres do Brasil, composição da cantora Joyce; Autoestima, de sua autoria; e Aviso da lua que menstrua, de Elisa Lucinda.

 

Autoestima (Jocélia Fonseca)

 

A beleza que nos conduz para a luta

É a mesma que nos mantém no dia a dia

Como feras de presas saudáveis

A agarrar o que nos é de direito.

Tomemos o lugar que é nosso

Que nos tomaram sem licença.

Minha licença agora, senhores outros,

Será apenas por uma questão de educação ancestral.

Mas olharei na tua cara, através dos seus olhos direi:

Não mais conduzirá meus anseios, meu amor, minha sorte!

Sou dona do meu belo black,

Da minha pele cor de noite

E do meu nariz.

Esse nariz que não passa nos moldes que você inventou padrão.

Vá se chatear você!

Quando me vê passar com um sorriso largo,

Nos meus lábios pretos largos.

Senhores opressores e preconceituosos da minha vida.

Vá se deprimir você!

Vá se inferiorizar você!

Porque eu vou passar as ruas como se fossem passarelas,

A receber esta grande rainha negra!

Compartilhe!

Deixe uma resposta