DESTAQUES

SindsaudeBa continua na mobilização Contra a PEC 159

Nesta quinta-feira, 23 de janeiro, em frente a ALBA, no Centro Administrativo da Bahia, na capital baiana, diversas entidades que representam os servidores públicos do Estado da Bahia realizaram mais um ato Contra a PEC 159, do Governador Rui Costa, que retirou a PEC 158 e já colocou em caráter de urgência a 159, para a próxima terça-feira, 28 de janeiro, às 9 horas.

“Estou nessa luta defendendo o serviço público. Acho que essa reforma é um equívoco do governo Rui Costa, desnecessária e que fragiliza o Estado. É preciso que o governador faça um gesto de reconhecimento à importância do servidor público e pela garantia dos nossos direitos adquiridos. A Previdência é um patrimônio do trabalhador. O governo já obedeceu à reforma nacional quando aumentou, no ano passado, a alíquota e criou a Previdência complementar em 2016″, disse a presidente Ivanilda Brito.


De acordo com Aladilce, o Sindsaúde não poderá aderir à paralisação geral de 48 horas convocada por policiais civis e penais, agentes penitenciários e professores das universidades estaduais, entre segunda (27) e terça (28), devido a outro erro da gestão petista. “Hoje, 50% dos servidores de saúde são terceirizados. Outra obra absurda do governo Rui Costa. Terceirizar atividade-fim é algo que a gente sempre foi contra”, pontuou a vereadora e diretora do sindicato ao site de Evilásio Junior que fazia cobertura do ATO Contra a PEC 159, nesta quinta-feira.

Durante todo o Ato diversas lideranças sindicais falaram no carro de som, distribuíram panfletos e convocaram os servidores presentes para entrarem na luta, pois a PEC 159 irá mexer com todos ativos e inativos do Estado.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.