DESTAQUES

Sindsaúde participa da reunião com Arcebispo

O SindsaúdeBa, junto com 30 entidades representativas dos servidores públicos estaduais da Bahia e as centrais sindicais convocam os servidores públicos para novo ato, na próxima segunda-feira, 13 de janeiro de 2020 – contra a PEC 158, que altera o Regime de Previdência estadual baiana. A decisão ocorreu após reunião com deputados e os encaminhamentos das últimas notícias, que o governador Rui Costa, antecipou a votação. O SindsaúdeBa convoca por três dias sua base, por toda a Bahia, para irem com concentração, 8 horas, na porta da Assembleia Legislativa da Bahia – AL-Ba, nos dias 13, 14 e 15 de janeiro.
“Retirar a matéria de pauta e abrir um debate com os sindicatos, dentro de parâmetros democráticos é o melhor caminho e a única atitude que esperamos do governador e dos partidos que compõem seu governo, até para que não sejam acusados de terem uma postura contrária a da época que o Governo Federal e outra que prejudique os trabalhadores na Bahia”, comentou Ivanilda Brito, presidente do SindsaúdeBa.
“O Brasil é muito generoso em desonerações e renúncias fiscais, que reduzem a arrecadação, O ideal seria rever tudo isso e equilibrar o cofre antes de partir para a retirada de direitos com uma reforma (Pec158), onde demonstra claramente o propósito: fim dos servidores públicos. Não queremos um governador coveiro queremos um governo democrático que defenda os trabalhadora e em especial a saúde do Estado”, presidente do SindsaudeBa, Ivanilda Brito.
“Os pontos de vistas devem ser ouvidos, estamos em uma sociedade que temos que dialogar e ouvir o outro, para chegarmos ao bem comum, podemos ser essa ponte e abre melhor esse dialogo, para que possamos ouvir ambos os lados, antes de votar a PEC”, pntuou o Arcebispo Dom Murillo Murilo Krieger.
“O SindsaúdeBa é contra a retirada de direitos da classe trabalhadora e desde já convocamos todos para lutarem juntos em defesa de um debate amplo com a sociedade sobre Proposta de Emenda à Constituição do governo do estado que prevê alterações na Previdência Estadual e vai impactar negativamente na vida dos servidores”, afirmou diretor Dijalma Rossi.
O Ato Contra a Proposta da Reforma da Previdência Estadual, acontece nesta segunda, terça e quarta-feira, 13, 14 e 15 de janeiro, na porta da ALBA,

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.