DESTAQUES

Mantenha o corpo ativo após a aposentadoria é uma das propostas do SindsaúdeBa

Saúde e qualidade de vida.
Ao aposentarem, algumas pessoas acabam se acomodando e, além de procurar novas atividades financeiras para ajudar a familia, deixam de lado a atividade física, algo extremamente necessário para manter o corpo ativo e a saúde em dia, um dos maiores fatores que vem preocupando o SindsaúdeBa com os casos de doenças em homens e mulheres servidores públicos da Bahia.
Com duas propostas inovadoras, a presidente SindsaúdeBa, Ivanilda Brito e sua equipe colocaram em prática o Coral e Dança para os associados. o objetivo é manter o corpo ativo, com mais tempo livre, é recomendável ao aposentado procurar alguma atividade que goste para que a adesão seja plena e regular. “Após conversar com médicos e vivenciar durante nosso trabalho, queremos cuidar dos nossos colegas, que muitos sofrem de depressão, passaram grandes dificuldades, entre outros casos como assédio e a luta pelos direitos que nunca foram fáceis, precisavamos cuidar dos aposentados e, para isso, iniciamos essas duas atividades aqui na capital dança e coral para ter um pouco mais de qualidade de vida e melhorar a autoextima”, pontuou a presidente Ivanilda.
“Independente da atividade física, o idoso tem de ter em mente que ela deve ter a supervisão de um profissional da saúde”, explica a nutricionista Cassia Gonçalves. “O mais fácil de fazer é a caminhada, mas não dá para indicar a caminhada para todos os idosos, uma vez que alguns deles têm problema de equilíbrio e histórico de quedas. Se ele se sente bem e foi liberado pelo médico, a caminhada é uma boa porque é algo que se pode fazer perto de casa, no bairro, em parques”, pontua a nutricionista.
“Os aposentados servidores públicos precisa de informação quanto à atividade física e ele pode procurar isso através dos médicos conveniados pelo nosso Planserv. Após a liberação, podem vir ao sindicato e começar as atividades de dança, por exemplo, já para o Coral, venham e soltem a voz, eleva a auto estima e vai socializar com outros servidores da capital”, comentou diretor financeiro, Dijalma Rossi.
As aulas são gratuitas e os servidores devem participar tudo isso vai influenciar na escolha das outras atividades físicas, por exemplo. Alguns vão precisar mais de exercícios que trabalhem o fortalecimento muscular e o equilíbrio, por exemplo.
“A primeira atividade que vem à cabeça é academia de musculação, mas muitos idosos acham entediante. Há vários centros e academias são boas opções para procurar atividades em grupo aos quais o idoso vai se sentir mais à vontade e fazer com mais regularidade”, lembra Ivanilda Brito. “Não é o tempo ocioso que ele tem que vai fazê-lo se movimentar. É imprescindível que ele escolha atividades que dão prazer, ou seja, não é diferente de qualquer outro adulto ou criança. O exercício tem de ser prazeroso, não uma obrigação, enquanto isso, não paramos a luta na defesa dos direitos dos servidores públicos da Bahia”, finaliza Ivanilda.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.