DESTAQUES

SindsaúdeBa inicia mobilizações contra a PEC 158.


ATO Contra PEC 158 é o primeiro passo para a maior mobilização da categoria contra a Reforma da Previdência do Estado da Bahia


Com representações das diversas categorias dos servidores públicos do Estado da Bahia, nesta manhã desta quarta-feira, 07 de janeiro de 2020, na porta da ALBA, o SindsaúdeBa, com a presidente Ivanilda Brito, diretores, Dijalma Rossi, Aladilce Souza (vereadora), associados da entidades marcaram presença no primeiro ato do ano letivo, #NãoaPEC158, do Governado Rui Costa, encaminhada para Assembléia Legislativa (ALBa), em pleno Natal de 2019. Uma verdadeira série de terror para quase 300 mil servidores públicos do Estado.


Presente na manifestação contra a reforma da Previdência proposta pelo governador Rui Costa (PT), a diretora do Sindsaúde e vereadora Aladilce Souza (PCdoB) disse que o chefe do Executivo estadual tomou uma “atitude autoritária” ao avançar com a PEC 158/2019. “O correto e o que a gente esperava era que ele [Rui] chamasse todo mundo para discutir e ver se tinha alguma medida para melhorar e equilibrar a Previdência. Foi uma atitude autoritária que o governador tomou e a reação dos sindicatos foi uma reação à altura”, discursou a diretora.

“Nós vamos fazer movimentações durante todo o mês de janeiro porque nós queremos que ele retire essa PEC e que a gente tenha um processo de diálogo aberto sobre a gestão financeira do estado”, completou Aladilce Souza.


De acordo com a presidente do SindsaúdeBa, Ivanilda Souza, o governador “surpreendeu com a apresentação dessa PEC sem nenhuma discussão e sem nenhum diálogo, não conversou com seus apoiadores, nós da classe trabalhadora, ele esquece que temos famílias, esse pacote de maldades não pode… Rui Costa quer ser o coveiro dos servidores públicos ”.


“O SindsaúdeBa é contra a retirada de direitos da classe trabalhadora e desde já convocamos todos para lutarem juntos em defesa de um debate amplo com a sociedade sobre Proposta de Emenda à Constituição do governo do estado que prevê alterações na Previdência Estadual e vai impactar negativamente na vida dos servidores”, afirmou diretor Dijalma Rossi.

O Ato Contra a Proposta da Reforma da Previdência Estadual, aconteceu nesta terça-feira (7) durante toda a manhã, até o fim da reunião com líderes da bancada que apoiam o governo, dentro do anexo na Assembleia Legislativa da Bahia, no Centro Administrativo, CAB.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.