DESTAQUES

PCCV – Mucugê – o capítulo final.

 

Em uma luta histórica de anos, o SindsaudeBa junto com todos os trabalhadores(as) servidores públicos da saúde da cidade de Mucugê, agora entram na contagem regressiva para o final feliz da novela PCCV – MUCUGÊ.

São 15 dias úteis, a partir da data de protocolo da câmara de vereadores, que foi no dia 19 de setembro, para sancionar a lei, que se encerra no dia 09/10.

As pendências para implantação do PCCV dos servidores municipais da saúde de Mucugê virou novela e depois uma série de terror. Após várias questões serem discutidas, em particular quanto ao enquadramento dos trabalhadores no Nível e Classe estabelecidos no PCCV e respeitados o tempo de serviço já decorrido, foi exaustivamente discutido os percentuais a serem aplicados para a Progressão e Promoção dos trabalhadores (as) durante sua Carreira.

Entre os artigos de maior discussão, ficou acordado para a tabela construída – reconhecendo todas as categorias/cargos da Secretaria da Saúde (servidores (as) da Saúde, e também a serviço/cedidos para outros órgãos da Administração Pública), um percentual de 2% para a Progressão com interstício de 2 anos. Para a Promoção, o interstício de 3 anos e o percentual de 3%, avaliados o mérito da capacitação-qualificação do(a) servidor(a).

A presidente do Sindsaúde Ivanilda Brito destaca que foi necessário fazer um acordo para reduzir de 3% para 2% o percentual da progressão, que será concedido a cada dois anos. “Nesse momento, optamos em garantir o enquadramento de todos dentro do seu tempo de serviço, deixando a luta do quinquênio para uma data posterior. Pra nós, o mais importante é a carreira do servidor. Os adicionais não se perdem, só vão atrasar um pouco”, esclareceu Ivanilda.

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.