DESTAQUES

Sonho do reajuste é adiado para próxima semana.

Os técnicos administrativos do SINDSAÚDE, junto com outras entidades voltaram a ocupar a Assembleia Legislativa da Bahia, ontem, 11 de setembro, para acompanhar a votação do Projeto de Lei 23427/2019, que propõe a reestruturação da tabela de vencimentos dos técnicos e auxiliares administrativos do estado que se encontram com vencimentos básicos abaixo do salário mínimo.

No dia 3 de setembro, a presidente do Sindsaúde Ivanilda Brito e a diretora e vereadora de Salvador Aladilce Sousa estiveram na Assembleia Legislativa da Bahia, onde conversaram com diversos deputados e foram recebidas pelo líder do governo na Casa Rosemberg Pinto (PT-BA) para pedir celeridade e comprometimento na votação do projeto de lei enviado pelo governo que propõe a reestruturação da tabela de vencimentos dos técnicos e auxiliares administrativos do estado, onde saíram confiante que os deputados iram colocar em votação.

O deputado Rosemberg tentou colocar o projeto na pauta de votação ainda na tarde do dia 3 de setembro, mas não foi possível. O parlamentar se comprometeu em tentar colocar o projeto na pauta de votação na próxima terça-feira, como foi colocado, no dia 10 de setembro, mais foi retirada da pauta.

Ivanilda e Aladilce reiteraram a confiança na responsabilidade de todos os parlamentares na aprovação deste projeto que minimiza as perdas financeiras sofridas pelos servidores administrativos do estado, que há 4 anos com a defasagem salarial e aguardam ansiosos e apreensivos pela aprovação do projeto que assegurará renda a mais no bolso do servidor.

O deputado Rosemberg tentou colocar o projeto na pauta de votação na tarde, 10 de setembro, mas não foi possível, foi impedido, pois o dep Targino, onde não abriu mão do cumprimento do prazo, por isso, a votação foi adiada e remetida para a quarta-feira, 11 de setembro, que também foi retirada deixando muitos servidores indignados.

De acordo com a fala do então deputado Rosemberg (PT), ainda no dia 10/09, que na quarta-feira, 11 de setembro, às 14 horas, a votação da pauta iria acontecer, “pois são trabalhadores do estado que precisam desse reajuste digno”, pontuou o líder do governo.

Durante a sessão, mesmo com diálogo direto com o Dep Targino, ele não aceitou colocar em votação a pauta e pediu vistas. De acordo com líder do governo, Rosemberg, a capacidade orçamentária do governo neste momento, após dialogo com sindicatos representando das classes dos servidores, só dará para esse reajuste. com pedido de vista, a votação do projeto passa para próxima semana, “provando que não querem ajudar os servidores”, comentou na bancada o deputado Rosemberg.

Como dois mais dois são quatro, com o pedido de vistas, o projeto teve sua votação suspensa e precisa respeitar os prazos regimentais para voltar à ordem do dia da Alba. O líder do governo, deputado Rosemberg (PT), garantiu, entretanto, que se não der tempo para votação, o reajuste entrar na folha de setembro, o governo garante o pagamento da diferença do realinhamento em folha suplementar.

Servidores do estado vaiaram os deputados estaduais ontem, quarta-feira (11) após a sessão da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) cair sem a apreciar o projeto do Executivo que prevê aumento salarial para as carreiras de nível médio. Pois, a ansiedade pela aprovação é acompanhada por todos dia a dia, na esperança de ser hoje ou amanhã, agora só na próxima semana. Uma decepção para os servidores.

O projeto, que iria ser apreciado originalmente na terça-feira (10), depois para o dia (11), foi novamente adiado após o parlamentar Tiago Correia (PSDB) pedir vista do texto.

Sindsaúde convoca os servidores (as) da saúde para se mobilizarem e acompanharem a sessão de votação na Assembleia Legislativa, na próxima semana, para pressionarem os parlamentares sobre a necessidade de aprovação do projeto.

                                 Juntos somos mais fortes!

Compartilhe!

Os comentários estão encerrados.